13/04/2020

Você sabe como avaliar a eficiência alimentar do seu rebanho?

Manter uma dieta adequada e que resulte em um ganho na produção, pode ser um desafio para alguns produtores. Confira as orientações da nossa Gerente de Território Vanessa Borges:

 

  • Para cada 1kg de MS consumida: 1,5kg de leite.

 

  • Avalie a proteína e gordura do leite:

 

Razão > 0,90 = vacas com pouca gordura no leite.

Atente-se aos níveis de gorduras (óleos) na ração; baixo consumo de alimentos; ou casos de acidose ruminal.

Razão > 0,75 = vacas com pouca proteína no leite.

 

  • Aminoácidos protegidos: suplemente com aminoácidos protegidos que poderá auxiliar tanto na produção como em qualidade do leite (proteína e gordura).

Considere taxa de lisina/metionina de 2,8:1.

 

  • Tamanho de partícula do milho: a disponibilidade de energia do milho varia de acordo com seu processamento (moído, laminado, floculado, silagem de grãos úmidos). Confira abaixo:

 

Partículas maiores apresentam < taxa de degradação = menor produção de leite;

Partículas menores apresentam > taxa de degradação = maior produção de leite.

 

  • Tamanho de partícula da silagem: atender aos requisitos mínimos de fibra fisicamente efetiva (FDNfe) em uma dieta é a garantia de salivação, ruminação e manutenção dos valores de pH ruminal acima de 6,0.

 

A utilização do conjunto de peneiras comumente chamado no campo de “Penn State”, é uma ferramenta imprescindível para adequar os teores de fibra da dieta de vacas leiteiras. A distribuição recomendada de retenção de partículas nas respectivas peneiras após movimentação é:

 

Peneiras Silagem de milho ou sorgo Feno ou silagem de capim Rações Completas
Peneira Superior (> que 1,9cm) 2 a 4% (mistura de forragem); 10 a 15% (forragem única) 10 a 15% seco; 15 a 25% silagens 6 a 10% a mais
Peneira do meio (entre 1,9 e 0,8cm) 40 a 50% 30 a 40% 30 a 50%
Caixa Coletora (< que 0,8cm) 40 a 50% 40 a 50% 40 a 60%

 

  • Ruminação: 600 min/dia (menores taxas de ruminação - sinais de distúrbios metabólicos).

 

  • Fermentação da silagem: o ideal é 70% de ácido lático e 30% de ácido acético.

 

  • Avaliação das fezes: escore de 1 a 5 ou quantificação do amido (ideal abaixo de 4,5%).

 

Além disso, conheça mais sobre os nossos produtos clicando aqui e obtenha o melhor desempenho em sua produção!

 


Compartilhe: